segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Uma questão de estilo

Olá!

Aqui fala (escreve) Maria Alice Miller, designer de interiores há 10 anos, habitante e trabalhadora da bela e famosíssima cidade do Rio de Janeiro. Gosto muito de escrever desde sempre e, neste tempo de trabalho em interiores, venho refletindo muito sobre como nosso trabalho é feito, as expectativas de Clientes e profissionais, os conflitos, os problemas, as dúvidas, os êxitos e as hesitações.

Espero poder compartilhar com vocês, leitores do Blog de Decoração da Lopes, algumas coisas que venho concluindo com o passar deste tempo e, é claro, abrir um canal de comunicação para que vocês enviem dúvidas, questões e comentários. Enfim, um bate-papo virtual que seja leve, mas, informativo de verdade.

E começo com uma questão um tanto controversa, no meu modo de ver: uma palavra que tanto nos acompanha neste mundo dos interiores: estilo. Pelo que tenho visto nos últimos tempos, acho que ela é utilizada em muitas publicações e também no dia a dia do fazer interiores sem muito critério, sem muita reflexão.

Foto: Contemporist

Uma sala contemporânea, casual ou simplesmente descontraída?

Ora é o profissional que explica que seu estilo de trabalho é “eclético” ou “moderno”, ora é a publicação que fala de um “novo estilo”, ora é o Cliente que nos diz que deseja que sua casa tenha um estilo “contemporâneo” ou “clássico”. E aí eu pergunto: alguém já parou para pensar no que significam cada uma destas palavrinhas, e se elas realmente definem um estilo? E mais: vocês já pensaram que “clássico”, “contemporâneo” ou “eclético” pode significar uma coisa para mim e outra para você?

Pense sobre isto e aos poucos a gente vai esclarecendo mais a este respeito.

Até semana que vem!





Fonte: http://blogdedecoracao.lopes.com.br

Sem comentários:

Publicar um comentário